10 de outubro de 2011

Objetividade e profissionalismo

É isso o que eu procuro nos fornecedores que contratarei para meu casamento: objetividade e profissionalismo. Semana passada meu noivo e eu nos dividimos para fazerermos orçamentos de foto e video (eu) e músicos (ele). E observamos um mesmo aspecto: está difícil encontrar objetividade e profissionalismo.

É muito comum os prestadores de serviços para casamento apelarem pelo lado emocial, dizendo que o produto que ele fornece é o mais importante para o evento, por isso se deve gastar mais ou que está muito feliz com o casamento. Mas sejamos realista: quem está feliz com meu casamento são os familiares e amigos, e não um desconhecido, que está tentando me convencer a contratá-lo!

Também tem aqueles que querem decidir pelo que iremos pagar, por exemplo: quantos músicos ou quais os serviços fotográficos são os ideais. São poucos aqueles que se preocupam em responder o que o cliente pediu. Se já foi enviado na solicitação que o cliente não quer making off é porque eu não quer. Não mande um pacote com diversos serviços que não foram pedidos, e quando for solicitado pela segunda vez um orçamento dos serviços que realmente o casal quer contratar, não diga que já estava no orçamento anterior com diversas outras coisas que não foram pedidas. O cliente (no caso eu) não é bobo e não vai decidir contratar todos os serviços depois de um fato como esse, muito pelo contrário, nessas situações nem respondo e passo para o próximo.

Outro ponto é que muitos insistiram para que passássemos nossos telefones. Escolhemos entrar em contato por e-mail por ser a forma mais prática para nós, e não queremos nossos telefones tocando direto e algumas vezes em horários inoportunos com fornecedores fazendo follow-up. Portanto, não insista, se entramos em contato por e-mail, é porque queremos, pelo menos no começo, que o contato seja por e-mail.

Além disso, praticamente todos insistiram para fazermos reuniões. Sinceramente, se visitarmos todos os fornecedores que pedimos orçamento, não faremos mais nada na vida! Primeiro vamos selecionar os que gostamos mais e em seguida visitaremos aqueles que o custo x benefício for melhor. Novamente não insista. Não vamos visitar um fornecedor que o preço não nos agradou, nem um fotógrafo que não manda suas fotos por e-mail, muito menos alguém que tentou dar lição de moral.

Acho super válido fazer sugestões, como por exemplo, quais instrumentos ficariam melhor na cerimônia, mas mande os preços daqueles que foram pedidos. No caso das fotos, o fornecedor pode falar quais outros serviços que prestam e quais indicam, mas não tente forçar ou fazer venda casada.

Não sei se esse fazer algum fornecedor mudar sua postura depois de ler esse post. Mas fica o aviso: os noivos percebem as muitas estratégias de vendas que são usadas, e isso não agrada, sejam profissionais e objetivos. Não adianta querer convencer a não julgar somente pelo preço, ele é importante sim, se não fosse os fornecedores cobrariam mais barato, ninguém aceita pagamento em reconhecimento.


E sinceramente a lembraça que mais importante e mais forte que deve ficar de uma cerimônia e festa de casamento é o SENTIMENTO e não um bem material. Pelo menos para mim, isso é o que faz valer a pena.

Como diz meu futuro marido: o marketing está destruindo tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário