17 de março de 2011

Diferentes tipos de casamento

Alguns casais optam por casar apenas no cartório, outros fazem uma cerimônia religiosa e outra civil, tem também aqueles que levam o juíz de paz e fazem a cerimônia em um buffet. Hoje há diversas opções de celebrações, e por vezes é difícil escolher entre uma delas.


Declaração de união estável 
Não é casamento, uma boa opção para aqueles que só querem morar junto. O casal assina um termo reconhecendo que vivem em uma união estável, mas não há uma celebração como no casamento. Depois que declararem união estável podem comprar bens juntos, ser dependente do plano de saúde e escolhem a comunhão de bens. O documento regulariza a situação dos dois e evita problemas caso decidam se separar. E como não é casamento, não muda o estado civil do casal e a mulher não pode adotar o sobrenome do homem. Depois pode ser revertido em casamento.

Casamento em cartório
O casamento é celebrado em um cartório por um juiz e é necessário duas testemunhas, os padrinhos. Alguns casais optam por fazer só a cerimônia em cartório e depois comemoram em um almoço com os amigos e familiares. Alguns noivos casam no cartório e na igreja. Quando casam, escolhem o regime de comunhão de bens e podem adotar o nome do cônjuge.  A Certidão de Casamento é emitida na hora.

Casamento em diligência
A celebração também é feita por um juiz, com as presença de quatro padrinhos e os convidados, mas é realizada fora do cartório. Alguns casais optam por fazer a cerimônia em um buffet, onde a noiva pode entrar com o vestido branco junto com seu pai e se dirigir ao "altar" onde será realizado o casamento. A Certidão também é emitida na hora.

Casamento Religioso com efeito civil
Assim como no casamento em cartório e em diligência, o casal deve dar entrada nos papéis de 30 a 40 dias antes da data, na presença de duas testemunhas, que não precisam ser os padrinhos. Porém, após 30 dias o cartório emite uma Certidão de Habilitação, que deve ser entregue na igreja. Após o casamento, o casal tem 90 dias para levar o Termo de Casamento assinado pelo padre, pastor ou rabino durante a cerimônia ao cartório, para que seja registrada a união. Depois de 16 dias o casal pode pegar a Certidão de Casamento.


Apesar do leva e traz de documentos, acho o casamento religioso com efeito civil o mais prático para quem também quer casar na igreja. Afinal, a noiva não terá que se preocupar com duas roupas, dois sapatos, duas maquiagens, dois penteados e duas comemorações. Além de poupar tempo, poupa dinheiro! No meu caso, escolhi essa opção por não dividir minha energia em duas festas, prefiro me concentrar só em uma delas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário